novembro 16, 2011

NOVIDADE PARA OS CILIOS!!

Olá meninas!

Quando fico muito tempo assim sem atualizar o blog é por que ando em meus “baixos”, entre altos e baixos em que vivo todos os dias…

Bom, vamos falar de um produto que promete revolucionar o mercado e deixar as mulheres totalmente malucas!!

Ele se chama “LATISSE” e a princípio só é vendido com receita médica. Trata-se de um soro que deve ser aplicado nos cílios todas as noites por no mínimo 3 meses.

Vamos conhecer um pouco sobre ele?

 

 

Latisse é um produto revolucionário, que chegou ao Brasil em março de 2011, podendo somente ser comercializado com receita médica. Ele é o único medicamento aprovado pelo FDA, nos Estados Unidos, para melhorar o aspecto dos cílios. Latisse é capaz de aumentar os cílios, tornando-os mais longos, grossos e escuros, sobretudo no tratamento de hipotricose, uma condição em que o paciente apresenta poucos cílios.

Os Cílios

Os cílios são os pequenos pelos que revestem a borda externa das pálpebras, tanto superior, quanto inferiormente. Têm função de proteger os olhos contra queda de poeira e também são sensíveis ao toque, ajudando no reflexo de fechar os olhos quando da aproximação de algum objeto. Embriologicamente, os cílios se formam entre a 22a e a 26a semanas de gestação. Quando os cílios são retirados, levam cerca de sete a oito semanas para crescerem novamente.

A origem do Latisse

bimatoprosta (nome do sal do Latisse) era um medicamento presente em colírio para glaucoma (aumento da pressão dentro do olho). Alguns médicos descobriram que os cílios cresciam em pacientes que utilizavam esses colírios. A partir daí, o Latisse, que não é colírio, passou a ser comercializado pela Allergan e utilizado com a finalidade de aumentar os cílios.

Ingredientes do Latisse

O componente ativo do Latisse é a bimatoprosta, medicamento aprovado pelo FDA e utilizado para tratar glaucoma (aumento da pressão intraocular). O crescimento dos cílios com Latisse é, na verdade, um efeito colateral.
Os demais componentes, inativos, são: cloreto de benzalcônio, cloreto de sódio, fosfato dibásico de sódio, ácido cítrico e água destilada.
O uso prolongado de cloreto de benzalcônio pode provocar alergia em pessoas sensíveis.

Como se utiliza o Latisse?

Um frasco de Latisse vem com 5ml e 100 aplicadores descartáveis (a cada aplicação deve ser usado um para cada olho), num total de 50 aplicações (uma vez por dia). A Allergan recomenda que o Latisse seja utilizado somente nos cílios superiores, e não nos inferiores. A aplicação é de uma gota para cada lado, sendo que os efeitos devem ser notados realmente após dois mese de aplicação. Importante que a aplicação seja feita mais nos cílios do que na pele, a fim de se evitar alterações na pigmentação da pele.
O efeito máximo do Latisse ocorre após quatro meses, sendo que se o uso for descontinuado, o resultado tende a regredir totalmente ao estado anterior ao tratamento. Após os quatro meses de uso, o paciente não precisa continuar usando Latisse diariamente, basta fazer uma aplicação de manutenção duas ou três vezes por semana.

Pontos Favoráveis do Latisse

O site oficial do Latisse oferece muita informação, incluido modo de usar, prováveis efeitos colaterais e como tratá-los.
A Allergan tem a patente do ingrediente ativo bimatoprosta, aprovado pelo FDA para uso estético.
O custo do tratamento é de cerca de três reais por dia de aplicação (um tratamento para 50 dias deve custar em torno de R$150,00, segundo informações do fabricante).

Pontos Contra e Efeitos Colaterais

Vermelhidão dos olhos, prurido (coceira) no local da aplicação, irritação ocular e olhos secos são alguns efeitos colaterais comuns ao uso de Latisse.
Alguns usuários relataram escurecimento da pele (hiperpigmentação) no local da aplicação.
Casos de queda dos cílios podem ser decorrentes de reação alérgica. Caso isso ocorra, o produto deve ser descontinuado e deve-se procurar o médico.
Pode-se demorar muito para ver os resultados, como os quatro meses de efeito máximo do produto.
Uma vez que você suspende o uso do Latisse, seus cílios imediatamente retornam ao estado de antes do tratamento.
Alguns médicos não estão familiarizados à prescrição do Latisse.

 

Glaucoma e Latisse

Pessoas que apresentam aumento da pressão ocular (glaucoma) podem usar Latisse, desde que sob adequado acompanhamento médico. Apesar da bimatoprosta ter o efeito de diminuir a pressão intraocular, ela pode interferir com a ação de colírios para glaucoma ou que sejam à base de prostaglandinas.

Outros usos possíveis do Latisse

Além daqueles que usam Latisse para aumentar os cílios, existem algumas pessoas que já estão testando por conta própria o uso do Latisse em outras duas situações: falhas nas sobancelhas e calvície. Há relatos de sucesso com o uso de uma gota de latisse nas falhas das sobancelhas, porém nenhum estudo conclusivo foi conduzido. O mesmo vale para aqueles que têm utilizado Latisse no couro cabeludo. Somente dois medicamentos são aprovados pelo FDA para esse propósito: minoxidil e finasterida. Uma reportagem recente no New York Times relata a experiência de pessoas que pingam 3 ou 4 gotas em cada lado das entradas no couro cabeludo e já vêem resultados.

A ação do Latisse nos Pelos

Da mesma forma que a finasterida e o minoxidil, o Latisse não tem a capacidade de restaurar um folículo piloso que já morreu. Assim, ele todos agem encorpando e escurecendo os folículos pilosos existentes, diminuindo a chance de morrerem precocemente. A cirurgia de implante capilar evoluiu de um modo espetacular, mas pode ainda, em alguns casos, deixar a desejar no quesito naturalidade. Resta, dessa forma, uma única esperança para os cabelos perdidos: a clonagem de cabelos, que, segundo o artigo descrito acima, ainda está na fase de pesquisa.

 Na Minha Modesta Opinião

O Latisse acabou por atuar em uma área que praticamente foi esquecida pelos cirurgiões plásticos: os cílios. Quer dizer, exceto nos casos de cirurgia plástica reparadora onde podemos reconstruir pálpebras e implantar pelos na linha dos cílios em pacientes que sofreram trauma, ou tiveram um tumor que exigiu retirada de parte da pálpebra ou ainda em pacientes queimados, que queimaram inclusive os folículos pilosos.
Dessa forma, o Latisse é um dos primeiros tratamentos estéticos para os cílios. É muito empolgante imaginar um produto que consiga fazer os cílios aumentarem de volume, de comprimento e ficarem mais escuros. Entretanto, devemos fazer algumas anotações em relação ao produto:

Custo

Na minha opinião, o preço do tratamento é razoável aqui no Brasil, pelo menos com relação ao que circula na internet sobre o custo do tratamento nos Estados Unidos. Dolarizando o preço brasileiro, aparentemente aqui ele custa menos que nos Estados Unidos, quando comparamos tratamentos para o mesmo período (50 dias). Mas, quando ouvi dizer que uma pessoa começou a testar em casa pingar três gotas em cada lado das têmporas por dia, calculei e cheguei à conclusão de que isso poderia ficar caro demais: um frasco contém 5 ml. Um ml contém 20 gotas. Um frasco, de 100 gotas, daria para cerca de 15 dias de tratamento no couro cabeludo, totalizando R$10,00 por dia e R$3.650,00 por ano, lembrando que se o tratamento for suspenso, o resultado volta à estaca zero.
Dessa forma, acredito que o Latisse deve ser utilizado como recomenda a Allergan: somente nos cílios das pálpebras superiores.

Tempo para Ver os Resultados

Realmente, como li em muitos lugares, o tempo para começarmos a avaliar a eficácia do produto é muito longo: 2 meses, sendo o efeito máximo com 4 meses. Quanto a isso, não há nada o que fazer: os pelos têm seu tempo para crescer e se desenvolver. Por melhor que seja, nenhum produto conseguiria encurtar um processo natural de forma significativa a ponto de conseguir resultados para o mesmo dia ou para o dia seguinte, como poderíamos esperar do uso de um antiácido para gastrite, por exemplo. A Allergan é uma empresa de renome no meio médico e creio que se houvesse essa possibilidade de encurtar o tempo de resposta do tratamento eles já teriam conseguido sucesso com pesquisas sérias.

Efeitos Colaterais

Todo medicamento tem seus efeitos colaterais e contra-indicações. O fato de poder haver irritações nas pálpebras e nos olhos e hiperpigmentação da pele, efeitos esses que desaparecem quando se descontinua o tratamento, faz com que o produto tenha efeitos colaterais leves e que não causem nenhuma complicação maior ao paciente, tornando o tratamento bastante seguro. Outros medicamentos nas farmácias podem apresentar efeitos colaterais bastante sérios, que podem comprometer a saúde do paciente, mas este não parece ser o caso do Latisse.

Contra-Indicação (Relativa)

É certo de que o Latisse é um medicamento que pode interferir com a pressão do globo ocular ou com medicamentos que ajudam a tratar glaucoma. Isso é de suma importância, sobretudo para pacientes que estão em tratamento de glaucoma com algum outro medicamento ou que já sofreram cirurgia no globo ocular. Para esses pacientes, o uso do Latisse deve ser liberado pelo seu oftalmologista e acompanhado de perto por ele, a fim de evitar maiores consequências.

Ele não age em pelos mortos

O Latisse não é diferente do minoxidil e da finasterida no sentido de fazer ressuscitar pelos que já estão mortos. Todos esses medicamentos agem melhorando aqueles que ainda sobreviem. É uma pena, mas ainda resta a esperança da descoberta de um produto que consiga este sonhado milagre, ou mesmo do sucesso da clonagem dos pelos, como foi mencionado.

Afinal, o Latisse é eficaz ou não?

Vou procurar ser imparcial neste comentário e discutir alguns aspectos de seu efeito. O Latisse funciona, sim, como muitos medicamentos ou produtos cosméticos. Não foi à toa que ele foi aprovado pelo FDA. Entretanto, é simples e prático medir densidade de pelos? Como podemos quantificar seus resultados? O que acontece é que Latisse, como qualquer outro medicamento, quando aplicado a uma população geral, cai em uma curva de desvio padrão, onde acabamos tendo algumas pessoas com alergia e efeitos colaterais, e outras onde o efeito é muito pequeno, se houver algum. Ainda não está bem claro qual a porcentagem de pessoas que tem essas duas condições. Isso é muito importante para saber o ponto crucial para qualquer pessoa que inicia o tratamento:

Latisse vale a pena?

Isso deve ser respondido antes de se iniciar o tratamento porque se você suspender o uso do produto, os pelos voltam ao que eram antes, e o seu investimento foi perdido. Ok, eu sei que para muitos, seria mais uma promessa de um produto que não teria dado certo. A julgar pelas informações que tenho recebido, muitos têm tido excelentes resultados e eu realmente acho que vale a pena tentar. A única pergunta que tenho a fazer: até quando você estaria disposto a usar o produto? Lembre-se de que, na pressão alta, uma vez que se inicia a necessidade de se usar um medicamento, ele deve ser usado por toda a vida, salvo situações contrárias, onde se perde muito peso ou se trata uma estenose da artéria renal, por exemplo. O Latisse é a mesma coisa, mas não consigo ainda vislumbrar uma condição onde possamos parar de usar o Latisse e continuar tendo seus resultados para sempre.

Resumindo

Funciona para aumentar os cílios? Sim, mas alguns pacientes precisam descontinuar seu tratamento e acabam perdendo o investimento.
É seguro? Sim.
O que se deve ter em mente? Você estaria disposto a usá-lo para sempre, ou pelo menos até descobrirem a clonagem de pelos ou algum outro tratamento mais definitivo?

Dr. Walter Zamarian Jr. – Cirurgião Plástico – Membro das Sociedades Brasileira e Americana de Cirurgia Plástica
Assista ao vídeo oficial do produto:

 

A MAC também lançou um produto parecido, promete o mesmo efeito, porém com menos efeitos colaterais

Foi lançado em julho nos EUA e em agosto aqui no Brasil!

Eu particularmente não testei nenhum deles, mas pretendo e logo!!

E vcs, o que acharam?

Paula Miranda

@Hypnosemakes


6 Comentários
Postado por Paula Miranda

Envie seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

© Copyright 2014 planetapaula.com.br - Todos os direitos reservados.