janeiro 25, 2016

Manter-se no resultado #60diascomplanetapaula

O que precisamos aceitar para se manter:

Aí você se mata, se priva e se prova, corta tudo (até os pulsos) e quando chega onde queria acha que ao chegar é lá que vai ficar?
Antes fosse…
Antes fosse só uma caminhada ou uma corrida até o destino…
Não é!
É manter-se na mudança, é estar em movimento sempre para não deixar escapar as conquistas tão suadas e tão importantes! 
Cada uma delas faz parte de você, do que você se propôs a buscar, cada conquista é um pequeno tijolo na construção do que chamamos de “casa da alma”, nosso templo!
#60diascomplanetapaula 

Vamos a algumas dicas úteis que podem nos ajudar a se manter no resultado?

Ingerir no máximo 70% do que teria vontade:

Você não precisa viver contando calorias o tempo todo, mas tem de se impor algum limite, principalmente logo após sair de um regime mais restritivo. Uma idéia fácil e simples de pôr em prática é diminuir – sempre! – as quantidades que coloca no prato. Dessa forma, consegue-se manter o peso sem privações, saboreando de tudo um pouco. Lógico que esse ‘de tudo um pouco’ não significa abusar dos alimentos gordurosos e hipercalóricos. Vegetais, cereais, grãos e leguminosas devem ser itens freqüentes na sua vida.

Comer fibras todos os dias:

Além de melhorar o funcionamento do intestino, as fibras (contidas, por exemplo, no germe de trigo, na aveia, na semente de linhaça, de Chia, nas frutas e nos vegetais) contribuem na eliminação do colesterol nocivo e no aumento da sensação de saciedade – favorecendo, assim, a perda de peso. Para minimizar o desconforto dos gases e das cólicas, que costumam surgir nas primeiras semanas de consumo regular desse componente, aumente a quantidade ingerida gradativamente. Procure também beber pelo menos seis a oito copos de água diários, para facilitar a ação e potencializar a satisfação que proporcionam.

Não exagerar no jantar:

A partir das 19 horas, o metabolismo diminui bastante e passa a queimar menos calorias. Resultado: a probabilidade de aumentar o estoque em forma de pneuzinhos, culotes e companhia é ainda muito maior. O ideal, então, é apostar em pratos leves, como saladas e sanduíches integrais, e nas sopas e cremes.

Comer muitas frutas, verduras, legumes e cereais:

Além de importante fonte de fibras, esses alimentos são ricos em antioxidantes, que combatem os chamados radicais livres – substâncias produzidas pelo próprio organismo (como reação a poluição, fumaça de cigarro e outras toxinas) que prejudicam a saúde das células. Eles são fonte de vários minerais, como selênio, magnésio, zinco e vanádio, que participam da digestão dos carboidratos, das proteínas e das gorduras. Sem isso, a insulina também não consegue agir direito, o que prejudica o transporte do açúcar para dentro das células. Resultado? Sobra açúcar circulando no organismo, que é transformado em gordura, armazenado por sua vez em regiões como coxas, culotes e barriga.

Crie uma lista de restrições:

Nela, devem constar alimentos que definitivamente não fazem falta e que são os grandes responsáveis por resultados desastrosos na balança. É o caso das frituras, das gorduras em geral, dos salgadinhos gordurosos, dos biscoitos recheados, dos doces, refrigerantes e bebidas alcoólicas. E só devem ser ingeridas em ocasiões muito, mas muito especiais, e bem esporadicamente… Tenha em mente que esta lista de restrições, se voltar a fazer parte de sua alimentação diária, pode jogar por terra todo o seu sucesso.

Mantenha as proteínas no cardápio:

Elas são importantes para regular a digestão dos carboidratos. Se você comer macarrão com pedaços de tofu (queijo de soja), por exemplo, engordará menos do que só ingerir o macarrão, mesmo que o número de calorias seja igual. Isso porque a proteína torna mais lenta a liberação do açúcar do carboidrato encontrado na massa. Dê preferência às proteínas magras que compõem a soja.

Coma gorduras boas:

A chamada “gordura saudável”, presente nas castanhas, no abacate, no óleo de coco e no azeite de oliva, ajuda a manter o peso ao provocar sensação de saciedade, além de reduzir o mau colesterol e aumentar o bom. Um estudo realizado nos EUA, na Universidade de Harvard, com uma centena de voluntários confirma isso. Durante 18 meses, um grupo seguiu a dieta-padrão de baixa caloria, farta de carboidratos e pouca gordura, enquanto o outro fez um regime pobre em calorias em que 35% delas provinham de fontes de gordura saudável. No final, aqueles que restringiram a gordura ganharam em média 3 kg, enquanto os que consumiram as saudáveis perderam 4 kg. Mas claro que, o consumo de gorduras saudáveis também deve ser parcimonioso, já que estes têm alto índice calórico. Enfim, no máximo 35% do total calórico diário, algo em torno de 3 a 6 colheres de sopa por dia.

Transforme alguma atividade física em hábito:

Segundo o American College of Sports Medicine (ACSM), para uma pessoa de 60 kg perder até 1 kg por semana é preciso que nesse mesmo prazo ela queime 3.500 calorias. Pois bem: 60 minutos de caminhada por dia equivalem ao gasto de 2.700 calorias semanais. Muito bom! A atividade aeróbica – que, além da caminhada, inclui a corrida, o ciclismo, as danças, o transport, a hidroginástica e a natação – também acelera o metabolismo. Por isso, quem leva esses exercícios a sério consegue emagrecer (e manter o peso) mais facilmente. E fora a sensação de prazer, que se sente na liberação de endorfinas, quando o exercício se torna freqüente.

Também os exercícios anaeróbicos, que utilizam carga, inclusive do próprio corpo, como a ginástica localizada, power ioga, artes marciais ou a musculação também são perfeitos, pois além de modelarem o corpo, fazem com que a queima de gordura seja maior, já que quanto mais músculos desenvolvidos possuímos, mais energia  será necessária e, conseqüentemente, a queima calórica será maior.

 



 


1 Comentários
Postado por Paula Miranda
  • Erika disse:

    Paula, parabéns por seu blog, por sua garra e força.
    Te sigo e visito o site também.
    Queria saber tua altura e peso atuais, tudo bem?
    No mais, só tenho o que te admirar e respeitar.
    Você é uma vitoriosa na vida.

Envie seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

© Copyright 2014 planetapaula.com.br - Todos os direitos reservados.