julho 29, 2011

AH…O MAR….

São 2:24 da manhã, eu não consigo me desligar, não paro de pensar, não pára de doer…eu sei, não vai passar nunca mais… essa sensação de “não posso fazer nada, nada…”

Dias atrás eu ví um filme chamado “Hole Rabbit” e a explicação da mãe para filha que também perdeu um filho foi perfeita: ” Você ganha um tijolo de presente, muito pesado, coloca ele no bolso e passa a fazer suas coisas do dia… Ele está ali, as vezes você esquece ele por um momento, as vezes ele se torna mais pesado ainda…”

Perder um filho é assim… Algo profundo, doído, monstruoso, massacrante…

Eu tenho tentado segurar as lágrimas durante o dia e estou tocando minha vida, fazendo planos (confesso que não faço mais planos como antigamente) tenho a impressão de não ter o controle de mais nada…Mas estou aqui!

Quando você passa pelo luto, várias fases se apresentam durante o preocesso… Passou apenas um mês e 5 dias, mas parece que foi tanto tempo (vai ver que a saudade é tanta que ficar só isso longe de você me parece uma eternidade). Eu já passei pela fase: “não quero mais viver”, pela fase: “eu preciso viver” e pela fase: “para quê viver?”

Atualmente me encontro na fase: “como conviver com a saudade?”, então eu recordo…

Tinha uma coisa que IGOR amava… O mar… Ele foi uma criança incrível, que passava 6 horas em uma praia se divertindo, brincando sozinho, pulando ondas, correndo, descansando, se bronzeando…

 

Sempre tranquilo, sereno, querido…. Especial!

 

 

Adorava fazer amizades e a praia era perfeito para isso! Não me encomodava e nem dava trabalho!

Ficava na beira d’agua, curtindo…Vinha de vez em quando me dar um “xero” e um carinho…

Moramos um ano no Rio de Janeiro e esse programa era predileto!

Ele amava o sol, ele amava o mar…  Ah, o mar…

Eu ainda não fui a praia depois de tudo…não cheirei o mar, não toquei a areia, nem molhei os pés n’agua… As vezes quero ir, as vezes tenho medo…

Eu sinto que a mudança aconteceu, não só em minha vida, mas em tantas… Nossas famílias nem ouso dizer…Tudo mudou, estamos longe e ainda nem pudemos ter o abraço dos que nos amam… Mas sabe? Tantas mães mudaram…

Ai  como me encho de amor quando recebo um email, uma mensagem, um telefonema dessas mães que me contam:  “Eu tenho mais paciência, eu escuto mais, eu brinco mais..”  Isso me deixa tão orgulhosa, tão participativa na vida das pessoas, pessoas que eu nunca ví…

DEUS é fantástico né?

Eu quero dizer para você que é mãe:  O bem mais precioso de sua vida está aí com você…no seu coração, nas suas atitudes, nos seus exemplos… é o AMOR! Ele é o ingrediente mais importante para esse bolo crescer, ficar fofo, gostoso, saboroso… Seu filho só precisa disso…

 

IGOR, eu sei que te amei profundamente, pois eu te dizia isso e te mostrava isso… E continuo te amando querido… você nem imagina o quanto…

 

 

Nosso amor vai ser eterno!

Mamãe está aqui, conversando com você…

Não me deixe, não me deixe… Me abrace, bem forte… por que o abraço tira a dor…

 

DEUS, não quero tentar entender, somente te pedir:  Me ampara, me segura…

 

Paula Miranda

@hypnosemakes

 


20 Comentários
Postado por Paula Miranda
  • Francisca disse:

    Jesus…. estou aqui sempalavras muiiito emocionada!! Te mandando boas vibrações!!
    Vc é forte!
    Vc é guerreira, Deus é contigo!!!

  • Litia disse:

    É amiga…. nem consigo imaginar sua dor… suas saudades! Mas fico mais aliviada quando leio suas palavras; vejo que vc está, de alguma forma, seguindo em frente… E sim, vc é mto especial, suas palavras são especiais, para todas as mães… seja de humanos, seja de cães, de gatos… e até para aquelas que não são mães…. são filhas, netas, sobrinhas… todas aquelas pessoas que perderam entes especiais… suas palavras de força e fé nos dá esperança!

  • Lu Pereira disse:

    Não consigo ficar sem lágrimas nos olhos quando leio seus textos… Nem imagino sua dor.
    Mas um amor incondicional não acaba assim. Ele te protege de longe.

  • Adriana disse:

    Não é que vc tenha que ser fotre amiga!!! Mas é que vc não têm opção não é???
    Já estive aqui, minha irmã tbm perdeu seu anjinho e sei bem de tudo isso.
    Todos os das entro aqui pra te “ver”… não deixo comentáris nem nada… mas estou aqui sentindo a sua dor e me emociono tdos os dias com suas lindas palavras, parece que estou vivendo tudo novamente. Tbm tenho um filho de 4 anos, olho pra ele e penso em vc.
    Paula, saiba que o tempo se encarregará de te ajudar…
    Fique com Deus , se apoie mesmo e confie no tempo, tudo vai melhorar!!!
    Com muito carinho
    Adriana
    drica.mpires@gmail.com

  • Tayane disse:

    Não te conheço e nem consegui terminar de ler…
    Que Deus conforte muito o teu coração.

  • enila disse:

    Essa sunguinha vermelhinha tá aqui com o Miguel…

    Ana…

    Sei oque está passando…O LUTO é algo inesplicável!
    …Mas quero falar do amor de mãe…Passei 4 dias em casa ao lado do Migul…foram os melhores…os beijos…o carinho…o amor de mãe e filho é terno nem a morte separa!

    Te Amo

  • paloma disse:

    ahhh vc é uma linda, uma pessoa excelente!
    e eu te digo EU SOU UMA MÃE QUE MUDOU…. com a sua linda historia
    muito obrigado por essas lindas palavras que você escreve e que me ajuda
    a ser um apessoa melhor

    Tenha certeza Deus está te amparando e sua força vem dele!

  • Profi Emimy disse:

    Lembro que ele não desgrudava desse “cheiro” com desenhos da mônica…parece ontem que ele entrou no Jardim….ele tava com uma alergia da pele…acho que do calor…querido…sempre querido…Um forte ABRAÇO pra vc…

  • SIMONE disse:

    NOSSA AMIGA,FICO SIMPLISMENTE ATONITA DIANTE DE TANTA DOR,NEM SEI O Q DIZER,SÓ SEI Q PRA MIM VC E TANTAS AMIGAS Q TENHO Q PERDERAM OS FILHOS MERECEM MEU AMOR MINHA ADMIRAÇÃO MEU RESPEITO MINHAS ORAÇÕES,TE AMO AMIGA FICA COM DEUS E COMO EU TE DIGO DESEJO Q HOJE SEJA MELHOR DO Q ONTEM.

  • lucia ribas disse:

    querida Paula, sempre rezo por vc …

Envie seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

© Copyright 2014 planetapaula.com.br - Todos os direitos reservados.